quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Uma morte mais que sentida...


Tarde de Quarta-feira. A chuva fazia-se sentir lá fora. No parapeito da janela, a precipitação invertia o sentido e salpicava-me a cara. Ele apareceu no meu pensamento sem bater à porta e no meu rosto surgiu esbatida uma alegria quente e contagiante, capaz de subir as temperaturas meteorológicas. Por momentos pareceu-me ver um vulto nos arbustos do jardim. Precipitei a cabeça para fora da janela e o cenário era cinzento. Não vi ninguém.
Fechei a janela e puxei as cortinas, cobrindo o céu escuro. No corredor ouvia-se um silêncio ensurdecedor que por marotice me fez uma rasteira, fazendo-me cair estatelada. Parti a jarra novinha que o meu pai oferecera à minha mãe no Natal. Senti-me débil, completamente debilitada. As pernas tremiam, fazendo o soalho do chão ranger e por impulso corri de novo até ao quarto. A minha reacção não foi devido ao facto de ter quebrado a relíquia que a minha mãe tanto estimava, mas sim pela casa parecer fantasmagórica àquela hora do dia. O corredor era enorme e fazia-me ouvir o barafustar das árvores lá fora, o assobiar do vento, o chorar das nuvens e a própria melancolia do dia. Tudo poderia ser simplificado na minha vida… tantas complicações que por vezes se transformam na minha mente, formando uma enorme bolha que em momentos inoportunos explode.
Só o amor dele me acompanhava no meu peito ténue… tornando os meus dias mais quentes e saborosos... mas ele morreu...

15 comentários:

Gilda Maria disse...

wow *.*
Está muito, muito bonito.
:$

PauloSilva disse...

Obrigado pelo comentário Cláudia.
Quando não acompanhamos quem amamos/nos ama, é sempre um problema lidar com a escuridão do lugar mais colorido.

Entendi o significado deste bonito texto, um beijinho <3

André disse...

Sem palavras :O

yasmim disse...

por acaso, concordo contigo !
gostei muito cláudia (:

Dommin disse...

Obrigada :D
Gostei muito do teu blog e estou também a seguir *

Maria Sousa disse...

Fantasticamente fantástico! Adoro o vocabulário que utilizas.
Continua! :)

- Patrícia disse...

Eu não tenho mas gostava de ter $
Deve ser mesmo muito bom, quer dizer, como não tenho acho que sim :)
Oh muito obrigada querida por seguires, tambem vou seguir.
Beijinho*

Gonçalo disse...

Quando perdemos alguém,sentimos que essa pessoa continua presente na nossa vida, queremos voltar atrás dizer o que não dissemos e perder mais tempo junto dessa mesma pessoa. Nunca perdi ninguém que me fosse chegado mas sei que deve ser das cosas mais difíceis de se passar, nem mesmo com o tempo perdemos as afeiçoes que tínhamos :)

PauloSilva disse...

Obrigado pelo teu querido comentário. Ser um dos blogues favoritos de alguns dos meus seguidores é algo bastante gratificante. Muito obrigado.

Beijinhos :)

JoAna Sousa disse...

Wooh Magnifico Amei totalmente esta lindo:b
Continua..

Jéssica disse...

Bem... nao tenho palavras!
Ta MAGNIFICO, tou sem palavras!

Continua assim
Beijinhos <3

Sara disse...

Espectacular não sei o que escrever... :)

Gonçalo disse...

Ainda não disseste o que achaste do comentario :)

Gonçalo disse...

a este mesmo que postei mais acima que me tinhas pedido para comentar :)

Joana Carvalho disse...

O que tu imaginas por vezes é na realidade... é estranho e faz pensar na vida.
Bj continua assim que eu gosto. Quanto mais escreves mais nós pensamos no que acontece ao longo da vida