quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Nicolau Breyner

Tenho uma enorme paixão pelo ilustre actor Nicolau Breyner.
Nasceu em 1940 em Serpa. Tem mais de 50 anos de carreira e foram há poucos anos que comecei a seguir e admirar os seus passos. Lançou a sua biografia Mais Vale Ser Alegre Que Ser Triste e conta as melhores vivências da sua vida.
Há dois anos teve cancro da próstata. Sempre acreditei que ele seria capaz de vencer aquela dura batalha pela qual lutou. E venceu, o que cada vez me deixa mais orgulhosa da pessoa forte e lutadora que é.
Os meus pais têm uma amiga que fez teatro com ele há uns 40 anos... falamos imenso dele e ela contou-me muitas aventuras que passou com o Nicolau. Ele costumava alugar carros dos bons e deixá-los em "exposição" em frente ao teatro e à noite quando saía já não os tinha lá porque não pagava o aluguer dos mesmos...Fazia também muitas noitadas, bebia muito, enfim...
Em 2010 deu uma entrevista para o Alta Definição e no meio das coisas inteligentes que ele disse houve uma que me suscitou mais interesse: "Há muito poucas coisas importantes na vida, além do nascimento, da morte, do amor, da amizade (que é outra forma de amor). Poucas coisas são importantes na vida. Quando nós nos lamentamos e há pessoas que não sabem como vão viver amanhã, se têm dinheiro para comer... quando há pessoas com doenças tremendas e a sofrer imenso e nós queixamo-nos porque há trânsito(...)"

Poema de Sebastião da Gama que a sua biografia inclui:
video

No espectáculo dos 50 anos de carreira, para além de 1h30min de actuação, ele disse:

video