sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Infância

Quando somos pequenos não nos importa se calçamos os sapatos ao contrário, se andamos com os atacadores desatados ou se vestimos a camisola do avesso. Não nos preocupa a hora de chegar a casa, de virmos sujos e com as calças rasgadas. Levantamo-nos a qualquer hora da manhã para irmos comer estrelitas e ver desenhos animados enquanto toda a gente em casa ainda está a dormir. Fazemos colecção de tudo e mais alguma coisa. Sonhamos com contos de fadas e com o mundo perfeito.
Como estou a crescer..

14 comentários:

Filipa disse...

Pensando assim quero ser pequenina outra vez*

Turista disse...

Querida Cláudia, chego aqui e vejo que a tua casa tem um novo look! Gosto! Mas gosto sobretudo daquilo que escreves e bem. :)
E o que disseste sobre a nossa infância, é tão verdade!!!

Carina Rocha disse...

Lindo! Eu não queria ter crescido tão rápido mas pronto é a vida =)

Laís Pâmela disse...

Posso escolher não crescer?

Filipa disse...

É uma vontade universal (;

AquilesMarchel disse...

adultescer ´pe dificil

Angela disse...

Oi,Cláudia!
Seu espaço encantou meu coração!
Seguindo com muita alegria!
Que Deus continue te inspirando sempre!
Abraços, com carinho,
Angela

nospassosdejesusamor.blogspot.com
docessonhosdepapel.blogspot.com

Alma de adolescente disse...

Ora nem mais :)
*(aqui para nós bem baixinho..., ainda hoje como estrelitas...)ahaha

MAILSON FURTADO disse...

Ai meu Deus...

E como é bom ser assim, sem maiores preocupações com nada...

Palco do tempo disse...

pois :)

*C*inderela disse...

ricos tempos!

Manuel Luis disse...

Naquele tempo não avia estrelitas, hoje, se não adicionassem açucar era capaz de comer.
Ainda gosto de acordar com toda a gente a dormir.
Felicidades

Anónimo disse...

Oi Cláudia. De onde és? De Oliveira de Frades?
www.restodetudo-cf.blogspot.com

Soraia disse...

Por isso é que quando crescemos queremos ser pequeninos de novo.